Sami Pajari com jornalista José Luís Abreu no Rally de Lisboa 2022 (Foto: Felisberto Nóbrega)

As coisas em Portugal têm-lhe corrido bem este ano, venceu no WRC3 Open no Rali de Portugal, mas este é um jovem a quem auguramos um grande futuro. Conversámos um pouco com ele e até lhe fizemos um desafio: “Foi uma bela viagem a Portugal, uma boa oportunidade, foi um prazer vir, ganhei o WRC3 Open no Rali de Portugal, o vosso país tem sido muito agradável para mim” começou por dizer antes de falar do salto que já deu este ano: “É um grande passo passar de Rally3 para Rally2 mas tive uma boa curva de aprendizagem na Sardenha. Tenho mais ralis para fazer com o Rally3, pelo que este ano é interessante, saltar de carro para carro”. disse. Por fim, desafiamo-lo: vês-te a lutar com o Rovanpera daqui a três anos? “Gostava, mas nunca sabemos como evolui a carreira. É possivel, é o sonho, mas para já não tenho mais para dizer”.
Depois de duas décadas de ‘Sébs’ (Loeb e Ogier) se calhar podem ser dois jovens finlandeses a fazerem o mesmo? “Seria muito giro, o Kalle está a fazer um grande trabalho, tudo parece bem para ele, talvez ganhe o mundial, e claro que um dia gostava de estar nesse nível. Vamos ver…”

Texto: José Luís Abreu (AutoSport.pt)